fbpx
Close

dezembro 27, 2019

5 erros de inglês muito comuns de quem está viajando para o exterior

Vai chegando a época de férias e com isso a oportunidade para conhecer lugares diferentes no Brasil e no mundo, e o domínio do inglês é essencial para aproveitar melhor a experiência da sua viagem, permitindo que conheça novas culturas e viva experiências de maneira mais tranquila e prazerosa.

Acontece que muitas vezes deixamos de viver momentos incríveis e fazer amizades por “medo” de falar em inglês e se expor. As metodologias de ensino tradicionais focam  apenas na gramática, escrita e leitura e não expõem os estudantes  a situações reais que vivenciarão em uma experiência no exterior. Afinal, muito além do inglês é importante desenvolvemos as competências socioemocionais como: Confiança, solução de problemas, comunicação, pensamento crítico entre outras que em momento onde estamos fora da zona de conforto se fazem necessárias.

Pensando nisso, com o intuito de te ajudar, preparamos algumas dicas para você não “passar perrengue” na  sua próxima viagem internacional ou quando conhecer aquele “amigo gringo”. Selecionamos 05 erros tanto técnicos como de comunicação cometido por estudantes da língua Inglesa.  Deixe um comentário caso você já tenha cometido algum desses erros ou algum outro que deixamos passar.

Tradução literal

O famoso “jeitinho brasileiro”: Ou seja, é bem comum quando estamos fora do Brasil darmos um jeitinho de traduzir ao pé da letra ou fazer um “embromation” para conseguir se comunicar e se virar em algumas situações. Porém, cuidado: esse pode ser um grande erro e você poderá passar por algumas situações não tão legais. Portanto, a dica é sempre dar aquele “double check”, conferida básica, no tradutor para ter certeza da tradução.

Separamos 05 exemplos que ocorrem bastante e que podem gerar muita confusão.

Water with gas

Vale lembrar que “gas” em inglês é usado para gasolina e gás de indústria. Ou seja, quando se deseja falar de “Água com gás” deve-se falar:

Sparkling waterágua com gás

Non-Sparkling water or still waterágua sem gás.

Where can I change this T-shirt?

   A palavra “change” tem sentido de troca. No entanto, quando se deseja falar que vai tirar uma roupa e colocar a outra, caso deseje falar de troca, no sentido de trocar por outra numeração ou modelo, surpreendentemente, deve-se usar exchange.

Where can I exchange this T-shirt? – Onde posso trocar esta camisa?

Where can I carry my phone?

Se você desejar carregar o seu celular nada de usar a palavra “carry” – Where can I carry my phone? O carry significa carregar alguma coisa enquanto caminha, para aparelhos eletrônicos usamos “charge”

Where can I charge my mobile? – Onde posso carregar o meu celular?

I have lost the bus

Preste atenção aos horários de trem/ônibus, pois eles costumam ser bem pontuais em muitos países fora do Brasil. Mas caso você tenha perdido o ônibus, nada de falar “I have lost the bus”, isso porque o verbo to lost é usado apenas para objetos ou coisas que você pode “pegar”, afinal é bem difícil “perder um ônibus com todo aquele tamanho, certo? Rs.

I have missed my bus, could you please help me? – Eu perdi meu ônibus, poderia me ajudar por favor?

Kitchen/Chicken

Esse último erro acontece porque a pronúncia é bem parecida. Por outro lado, o significado é totalmente diferente. Kitchen – cozinha / Chicken – frango

I’d (I would) like to order roasted chicken, please. – Eu gostaria de pedir frango assado, por favor.

I need to keep my kitchen tidy and clean. – Preciso manter minha cozinha arrumada e organizada.

Pronúncia

Esse segundo tipo de erro, é clássico!

Já é sabido que existem muitas diferenças entre inglês britânico e americano na ortografia e vocabulário. E o mesmo acontece na pronúncia. Inglês é um idioma mundial, e existem muitas diferenças de sotaques dependendo do país e até mesmo cidade em qual o idioma é falado. Por exemplo,  o inglês falado na Irlanda é bem diferente do falado na Inglaterra ou Estados Unidos, e assim por diante.

E aqui temos que deixar uma coisa bem clara, a diferença entre pronúncia e sotaque.

Pronúncia vem da fonética da palavra ou seja, o som. E o mesmo deve ser respeitado para que não haja divergência na interpretação. Já o sotaque pode variar dependo da localidade do falante.

Separamos alguns erros clássicos de pronúncia que se não levado a devida atenção pode fazer você passar muitos “perrengues”. Para um melhor entendimento do som das palavras assista o vídeo que fizemos para nossas redes sociais

 

Exemplos

Praia (Beach)  tem o “E” longo e deve prolongar mais o som e abrir a boca.

Já Bitch (Cadela, ou prostituta) o som é mais seco e curto.

O mesmo acontece com lençol/folha de papel (Sheet) onde o som é longo e pronunciado de boca aberta, já Shit (merda) tem som curto.

Outro erro comum de pronúncia é de Verduras e Legumes (Vegetables), aqui a sílaba forte é “Vege” e não é pronunciado som de mesa (table), devemos pronunciar como; “vÉgetabous”

E se for comprar Chocolate, lembre-se apesar da palavra ser exatamente igual em português e inglês a pronúncia é diferente.

Chocolate em inglês a sílaba forte é “Cho” – “CHOcolete” é como devemos pronunciar.

False Friends

Atire a primeira pedra quem nunca cometeu erro com  falsos amigos, ou melhor “False friends”. Ou seja, aquelas palavrinhas traçoeiras que parece ser o que estamos pensando mas no final tem um significado completamente diferente.

Muitas pessoas dão com a porta na cara até aprender que:

Push Empurrar

PullPuxar

E se você menina/mulher for às compras nos “States” trate de decorar essas duas palavrinhas confusas:

Mascara Rímel

MaskMáscara  

Já na hora de preencher os dados no hotel, lembre-se que:

DataDados

DateData

Erro de verbo to be e pronomes

Esses são aqueles erros de inglês que denunciam que você é Brasileiro. Mesmo se você estiver arrasando falando um monte em inglês. Aliás, nada adianta usar um Present Perfect e Phrasal Verbs se comete erros básicos de inglês, então bora gabaritar no basicão!

Aqui vamos citar apenas os 2 erros de inglês mais clássicos, você pode conferir outros em nossos artigos com os 5 erros graves ao utilizar o verbo to be e os 4 erros comuns ao usar os pronomes em ingles.

Idade:

I have 26 years old – Tradução literal aqui de novo, em inglês não usamos o verbo “ter” para idade e sim o verbo “ser”, no sentido de ser “x” anos mais velho.

I am 26 years oldEu tenho 26 anos de idade

Omissão do It

Was nice!

Is cool!

Em inglês nunca começamos frase na afirmativa com o verbo, o certo aqui é acrescentar o “it”

It was nice!Foi legal!

It’s cool!É legal!

Erro com números

Por fim, o último tipo de erro bem comum é em relação aos números, tão usados para falar as horas e preços.
Nesse caso, certamente vale lembrar que do 13 ao 19 são os “teens” ou adolescente em inglês. E a pronúncia é com o “E” longo. Já os números acima de 20 a terminação é “ty”

Alguns exemplos que confundem:

13 – Thirteen

15 – Fifteen

30 – thirty

50 – fifty

E no inglês britânico lembre-se que as horas são faladas de maneira diferente. Usa-se “half” para falar de “meia hora” e “quarter” de 15 minutos.

16:15h – It’s a quarter past four. – São quatro e quinze.

17:30h- It’s five and a half. – São cinco e meia.

DICA BÔNUS: “LAST NAME/SURNAME”

Na passagem, têm que escrever todos os sobrenomes e não apenas o último, caso contrário eles não acreditam que você é você.

Quer saber o próximo passo para continuar seus estudos?

A fim de te ajudar, veja: Se você sente necessidade de um direcionamento e acompanhamento personalizado no seu estudo autônomo ou tem urgência de alcançar a fluência, agende uma prática experimental para você entender o que precisa fazer para alcançar o seu objetivo de uma maneira mais rápida, direta e focada adquirindo mais autoconhecimento, segurança, confiança e descobrindo como você aprende!

A missão da Raise é desenvolver a autonomia das pessoas, então vamos além dos conteúdos tradicionais e forneceremos gratuitamente uma ferramenta para você fazer o seu planejamento de estudos. Clique aqui para ser avisado do lançamento e baixar em primeira mão.

E se você ainda está no básico ou intermediário, a dica é ir para um país onde o inglês não é língua nativa. Assim, você não tem a pressão de se comunicar bem com a galera local. Ou seja, se você falar algo errado (e o importante é você falar muito para praticar), não importa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *