fbpx
Close

julho 24, 2020

Como resumir o conteúdo de estudo de inglês

como-resumir-o-conteudo-de-estudo-de-ingles-imagem-de-capa

Ao ler essa palavra “Resumo” o que vem a sua mente? Uma página inteira de texto escrito quase que transcrevendo a explicação geral? Tabelas e mais tabelas? Calma, resumo consiste em: Uma apresentação concisa dos pontos relevantes de um documento. Veja abaixo como é possível resumir o conteúdo de estudo de inglês de diferentes maneiras, não apenas escrito e essa tarefa pode ser muito divertida .

Nesse artigo vamos abordar:

Por que resumir o conteúdo após o estudo?

Segundo o Estudioso Alemão Hermann Ebbinghaus, após 24h retemos apenas 50% do conteúdo aprendido caso não revisemos, dependendo da densidade do conteúdo até 35% e 30 dias depois somos capazes de lembrar sem revisar apenas 3 a 5% o que vimos.

Isso acontece porque o nosso cérebro precisa selecionar informações para que não se sobrecarregue, então ele desfaz das informações aprendidas mas não utilizadas por considerar que estas não serão úteis.

Para uma informação passe a fazer parte da nossa memória de longo prazo, há dois pré-requisitos: a qualidade da aprendizagem – clareza com a qual consumimos a informação – e a repetição. Na curva vimos que no basta consumir uma quantidade excessiva de conteúdo e não os revisitar, é preciso estimular a memória ao longo de um certo tempo para não esquecer o conteúdo aprendido, daí a importância das revisões

E já que se faz necessário revisitar com frequência o que é aprendido, é importante deixar esse processo mais simples e fácil, por isso os resumos, que visam elencar partes importantes da teoria e que precisam ser armazenadas na memória de longo prazo, ajudando assim o nosso cérebro a selecionar o que “fica” e o que podemos desconsiderar.

Tipos de resumo

Existem na linguagem acadêmica 3 tipos de resumo:

  • Resumos Indicativo
  • Resumo Informativo
  • Resumo Crítico

Resumos Indicativo

Indica apenas os pontos principais do texto, sem muito detalhe de dados quantitativo e qualitativo, faz-se necessário recorrer ao texto original para entender a ideia completa, uma vez que a informação contida nesse tipo de resumo é muito vaga ou superficial, servido muitas vezes como introdução ao assunto abordado.

É necessário que esse tipo de resumo seja direto, sucinto e claro deve ser escrito em poucos parágrafos 3 a 5 no máximo.Esse tipo de texto deve ser escrito de forma semelhante a um sumário, porém, sem os números de páginas e os nomes de cada título, seção e subseção

No estudo da língua Inglesa

No estudo da língua inglesa é indicado o resumo indicativo para sintetizar as informações sobre vocabulários onde não há necessidade de uma longa explicação e a linguagem tradução é direta e clara.

Resumos Informativo

Diferente do Resumo Indicativo, no Resumo Informativo você encontra informações suficiente para decidir se vai aprofundar na leitura completa do texto original ou não, com base no resumo informativo o leitor obtém uma ideia geral do assunto e seus pontos principais.

Contém informações quantitativas e qualitativas, essa é a modalidade normalmente utilizada em artigos científicos e textos acadêmicos em geral.

No estudo da língua Inglesa

Esse tipo de resumo, com maiores informações é recomendado para os conteúdos um pouco mais densos como: artigos, preposições, pronomes, conectivos, etc. O que chamamos aqui na metodologia da Raise como “acessórios” da frase. Uma vez que nesses conteúdos é necessário não apenas entender a tradução para a língua mãe, Português, mas também compreender exemplos e aplicações do conteúdo.

Resumos Crítico

Também conhecidos como resenhas, são normalmente escritos com uma visão a mais e opinião sobre o assunto original. Em virtude desse aspecto, juízos de valor são amplamente permitidos – o que lhe concede o nome, também, de resenha crítica.

O resumo crítico normalmente expõe o assunto/tema a ser estudado, depois discorre a problematização, a solução e em seguida os argumentos para resolução da problemática.No resumo crítico é necessário que você faça uma análise, comente sobre o que foi lido, mostrando porque o leitor deve consultar esta obra.

No estudo da língua Inglesa

No idioma Inglês, é recomendado utilizar-se de resumos críticos para resumir os tempos verbais, uma vez que são as estruturas mais complexas de qualquer idioma, devido a conjugação, variação e exceção e são parte crucial da comunicação. Por meio do resumo crítico é possível colocar a aplicabilidade do tempo verbal estudado e conectar com o objeto de estudo. Um exemplo, se você está estudando inglês para conseguir uma vaga de trabalho e começou seus estudos pelo Simple Presente, acrescente em seu resumo frases ligadas ao seu trabalho, funções e rotinas diárias que podem ser aplicadas em uma entrevista de emprego.

Resumo de acordo com canal de aprendizagem

Acreditamos que cada pessoa é única e por assim ser aprende de maneira particular, o que funciona para um estudante pode nem sempre funciona para o outro. Aplicamos assim que iniciamos um processo de estudos o teste de canal de aprendizagem usado na Programação Neurolinguística (PNL) para identificar a forma melhor da pessoa passar e receber informação. A seguir vamos dar dicas de como fazer o seu resumo baseado em cada canal para potencializar ainda mais a sua absorção e prolongar a curva do esquecimento.

Visual

Pessoas com esse canal de aprendizagem normalmente criam imagens mentais, tem facilidade de memorizar imagens e rosto de pessoas, possuem uma memória fotográfica, tem mais interesses por filmes, séries, desenhos, e tem facilidade em memorizar assuntos quando acompanhado de cores.

O resumo para esse canal de aprendizado deve ser envolto de cores e formas, alguns exemplos são:

Mapa Mentais

É uma forma de organização da informação de modo a sintetizar tudo dentro de uma página para que o cérebro grave como se fosse uma foto, normalmente o assunto principal fica no meio e se utiliza de uma flecha para cada subtópico do conteúdo com mais exemplos

como-resumir-o-conteudo-de-estudo-de-ingles-Mapa-Mental

Post-it

Esse hábito que acompanha a vida do estudante a séculos é uma excelente estratégia para os resumos indicativos, onde se faz necessário apenas recordar pontos principais e superficiais do assunto, como o exemplo de palavras e vocabulários, pode-se colocar a palavra e tradução ou palavra e um desenho que a represente em um post-it e deixá-lo em um lugar visível

Pictionary

Pictionary consiste em associar a palavra que está aprendendo a uma imagem que pode ser apenas mental ou de preferência transcrita para o papel. Ainda para os resumos indicativos com vocabulários, para quem é visual deve-se apostar em desenhos ainda que sem habilidade artística, uma vez que tudo que for ligado a imagem vai fixar melhor na mente de pessoas com esse canal de aprendizagem.

Auditivo

Os auditivos processam informações em termos de sons e musicalidade, registrando os sons das experiências. Nesse sentido, aprendem melhor por estímulos sonoros. Gostam de ouvir pessoas e por isso respondem bem à contação de histórias, participam de

discussões, são ótimos oradores e adoram conversar.

Os resumos para pessoas com esse canal de aprendizagem deve envolver a fala para que a informação chegue mais rápido. No caso de idiomas, os auditivos costumam ter facilidade de memorizar a informação apenas ouvindo um filme ou conversando com um nativo e conseguem reproduzir, mas precisam se atentar a grafia pois a escrita em inglês não tem regularidade com o som produzido.

Gravar videos/audios

Uma excelente técnica é você resumir o que está aprendendo em um áudio para si mesmo, ou um vídeo para assim pode fixar a longo prazo

Explicar para o outro

Ao ensinar o outro aprendemos duas vezes e no caso de pessoas auditivas é uma forma de interagir e se ouvir falar, o que é excelente para fixação

Cinestésico

Os cinestésicos percebem o mundo através do corpo e da experimentação. Por isso, aprendem melhor fazendo, colocando a mão na massa; guiam-se pela experiência motora, seja por meio dos movimentos corporais ou manipulação de objetos.

Os resumos para esse perfil são:

Anotações do conteúdo

Resumos que envolvam escrever, sintetizar, ter o contato com o caderno tal como na escola costumam funcionar bem para os cinestésicos

Gravar vídeo explicando o que aprendeu

Isso porque os cinestésico tem muito apego ao gestual e movimento, uma simulação prática do conteúdo, tipo teatrinho é excelente para esse canal de aprendizagem

Erros comuns de resumos

Como falamos no começo desse artigo é importantíssimo a revisão sistemática do conteúdo teórico absorvido a fim de se evitar o esquecimento, portanto resumir o que entendeu para revisar depois é crucial. Contudo é preciso ficar atento a alguns erros comuns

Conteúdo muito extenso

A própria conotação da palavra resumo, já explicita que é algo breve, sintetizado. Um erro comum é a dificuldade do estudante de elencar o que é importante e acabar fazendo uma cópia do conteúdo

Ser muito sucinto

O oposto do erro anterior, existem estudantes que acabam resumindo por excesso e deixando passar informação importante

Apenas mentalmente

Como vimos Mapa mental é uma excelente estratégia porém o resumo mental deve ser abolido, a nossa mente não tem capacidade suficiente de lembrar de tudo, justamente por isso a revisão e resumo. É um erro de alguns estudantes, apenas ler o conteúdo ou assistir um vídeo e achar que já internalizou, ou apenas falar em voz alta. É preciso tirar a informação da cabeça e externalizar.

Espero que esse conteúdo tenha te ajudado e que você possa aprimorar os seus resumos na sua próxima jornada de estudos.

Próximos passos para continuar seus estudos

Ter lido o artigo é apenas o primeiro passo para aprender, porém só isso provavelmente não garante que você tenha aprendido e internalizado o conteúdo. Aqui na Raise, acreditamos que um bom processo de estudos é formado por mais 04 passos.

Passo 2 – Resumir: Para lembrar a longo prazo o que você aprendeu na teoria é importante fazer um resumo de acordo com o seu perfil de aprendizagem assim você fixa o conteúdo e pode voltar a consultar sempre que precisar.

Passo 3 – Praticar: É extremamente importante aplicar a teoria aprendida no seu objetivo com o idioma da maneira mais prática possível, veja os nossos exemplos aplicados aos objetivos.

Passo 4 – Feedback: Validar os seus conhecimentos com um especialista, mentor, amigo ou alguém que possa te ajudar a corrigir e debater para que você possa aperfeiçoar os seus estudos.

Passo 5 – Revisar: Após recebido o feedback o último passo é voltar no seu resumo e ver se tem algo a atualizar, além disso é importante analisar como foi o processo de estudo e pensar se tem algo a melhorar antes de seguir para um novo ciclo de planejamento de estudo com novos conteúdos.

Siga esses passos e com certeza vai fixar muito melhor os conteúdos aprendidos e terá maiores chances de lembra-los em um futuro próximo!

Se você sente necessidade de um direcionamento e acompanhamento personalizado no seu estudo ou tem urgência de alcançar a fluência, podemos te ajudar com isso, baixe gratuitamente a nossa ferramenta para você fazer o seu planejamento de estudos e agende uma mentoria avaliativa para você entender o que precisa fazer para alcançar o seu objetivo de uma maneira mais rápida e menos dolorosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.