fbpx
Close

abril 14, 2020

8 Passos para a Fluência no Inglês

Quanto mais você se dedica a algo, qualquer coisa, mais resultados aparecem, correto? Talvez não seja o caso para tudo, mas com certeza é o caso para aprender inglês. As dicas deste artigo giram em torno desse conceito: constância. Um estudo constante, disciplinado e focado é a receita do resultado, não há dúvidas sobre isso. Não obstante, há vários níveis de fluência e, para os mais iniciantes, ela se baseia em conseguir se comunicar e entender outras pessoas com uma certa facilidade. Isso não é fácil, mas pode ser rápido. Vamos, então, ao que interessa.

1- Leia mais (em inglês)!

Aqui é a nossa primeira dica. Ela vale para todas as pessoas e todas as línguas, inclusive. Ler irá auxiliá-lo(a) com vocabulário, concentração (válido para qualquer tipo de leitura, o que ajuda nos estudos), regras gramaticais (a leitura o(a) deixará cada vez mais familiarizado(a) com os formatos e preferências da língua). Vale ressaltar que aqui não estamos falando apenas da leitura de livros, pois tudo é propício: notícias, legendas (em inglês), letras de músicas, etc.

2- Inglês no seu cotidiano

Aqui irei dispor as principais formas de deixar o inglês mais presente no seu dia-a-dia. Por exemplo: Mude as configurações de seus dispositivos eletrônicos para Inglês; crie a prática de falar alguns minutos por dia em inglês, sendo com um(a) amigo(a) ou mesmo sozinho(a); priorize filmes e seriados legendados; coloque post-its pela casa com dicas de vocabulário e aponte o nome de seus objetos domésticos; ouça mais músicas em inglês. Com esse estímulo constante, tudo irá começar a ficar cada vez mais fácil!

3- Pratique a conversa!

Neste caso tudo irá a seu favor. Você pode separar um minuto por dia, gravar-se na câmera de seu celular falando em inglês, depois ouvindo e se corrigindo. Experimente manter conversas com algum(a) amigo(a) diariamente pelo whatsapp ou mesmo pessoalmente (aqui você pode fazê-lo com estranhos também). Note que as conversas podem ser escritas, algo que irá ajudá-lo(a) a melhorar sua escrita e habilidade de leitura (writing e reading).

4- Pratique sua habilidade de ouvir!

Há muitas formas de melhorar seu listening. As mais fáceis de serem inseridas no nosso cotidiano são coisas que provavelmente já fazemos sem perceber: músicas (veja nosso post sobre como aprender inglês com música para dicas mais específicas), séries (leia este outro artigo para aprender como estudar inglês assistindo séries) e filmes. Esses são mais comuns, mas há outros dois muito bons: Youtube (vlogs e vídeos específicos de listening) e aplicativos (como “LyricsTraining”). Todos esses são muito úteis para que você, de forma leve e proveitosa, consiga praticar sua habilidade de ouvir diariamente.

5- Estude e faça testes!

As formas tradicionais de estudo não devem ser descartadas! Estude gramática, veja vídeos de aula no Youtube, cursos de gramática e testes iniciantes ou mesmo testes mais avançados. Tudo isso é gratuíto. Exigirá muita dedicação e disciplina, mas garanto que o resultado é certo. Você deve também procurar mais artigos no nosso blog para seus estudos “na faixa” e, caso queira aprimorar mais ainda, de forma mais eficiente e sem erros, entre em contato conosco para agendar uma aula experimental (Aqui, um trabalho personalizado e focado nos seus objetivos). Porém, lembre-se: caso o seu foco seja a fluência rápida, apenas, não foque tanto tempo de seu estudo na gramática!

6- Organize suas informações!

Falamos sobre muitas coisas até agora, não é mesmo? Se você seguir todas essas dicas, com certeza ficará com muito mais conteúdo para administrar. Aqui vão algumas dicas para sua organização: Crie uma lista de palavras (wordlist – utilize a nossa ferramenta gratuita para você fazer o seu planejamento de estudos), assim você pode ter nota de todo seu novo e atualizado vocabulário (até mesmo formulação de frases); Crie tópicos e classifique-os em seus resumos, sejam eles em prosa ou mapas mentais, para conseguir revisar um tópico específico com praticidade; mantenha uma agenda estruturada com horários próprios para cada foco de estudo do seu dia.

7- Não tenha medo de cometer erros!

Aprendemos muito com nossos erros. Inclusive, pode ser observado nos alunos uma progressão avassaladora quando começam a se expor mais. Seja essa exposição onde for, o progresso é garantido. Logo, faça isso com tudo! Fale, escreva, entenda, ouça, fale errado, escreva torto, confunda-se e tente tudo de novo! Vejo o porquê de seus erros e tente novamente. Resiliência anda junto com a disciplina e o sucesso.

8- Coloque em prática tudo o que aprender!

Agora que você já estudou, revisou, colocou em sua rotina, resumiu, organizou os estudos, praticou, errou, o que fazer? Coloque tudo em prática! Continuamente estudando e aprimorando, você correrá o risco de ficar “dependente” de aprender, pois é uma sensação incrível e, acredite, ela virá com tudo. Não se deixe por satisfeito(a)! Pratique tudo o que aprendeu e evolua mais até chegar no seu objetivo.

Quer saber o próximo passo para continuar seus estudos?

Se você sente necessidade de um direcionamento e acompanhamento personalizado no seu estudo autônomo ou tem urgência de alcançar a fluência, baixe gratuitamente a nossa ferramenta para você fazer o seu planejamento de estudos e agende uma prática experimental para você entender o que precisa fazer para alcançar o seu objetivo de uma maneira mais rápida, direta e focada adquirindo mais autoconhecimento, segurança, confiança e descobrindo como você aprende!

Aproveite para praticar, junto com sua pronúncia e interpretação de texto, a construção de frases de sua autoria com o que aprender! Músicas são sempre incríveis para aprimorar o aprendizado, pois fixam-se mais facilmente em nossas memórias, especialmente aquelas que nos agradam! Estude e divirta-se estudando, bons estudos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.