fbpx
Close

janeiro 10, 2020

8 dicas para melhorar o speaking

Uma das habilidades que os estudantes de inglês encontram maior dificuldade é o speaking, ou seja, fala. O Brasil ocupa o 53 lugar no ranking mundial de proficiência de inglês. Segundo a Education First, apenas 5% da população tem domínio completo do idioma.

Por outro lado, em 2018 o setor de franquias de idioma movimentou R$35 bilhões. Esses números contraditórios nos mostram uma informação em relação ao inglês: excesso de teoria e falta de prática. Não é raro ouvir histórias de pessoas que passam anos estudando inglês. Porém, quando tem a oportunidade de fazer uma viagem internacional não conseguem se comunicar e atingir seus objetivos.

O principal fator

Você provavelmente já deve ter ouvido ou pronunciado a frase “Eu entendo bem, mas não consigo falar”. O principal fator que você precisa desbloquear para começar a falar inglês é o medo!

É essencial que você entenda que os erros fazem parte do caminho de aprendizagem. Ou seja, pegue mais leve com você em questão ao julgamento ou pensamento externo. Dificilmente alguém que não seja professor vai te corrigir sem a sua autorização. Muitas vezes criamos essa ideia na cabeça e fazemos disso um impeditivo para nos expor, principalmente na fase adulta.

Então, enfrente já o medo de falar inglês e se arrisque! Mas além dessa dica simples e poderosa vamos te dar 08 dicas práticas para você treinar e desenvolver o seu speaking

1. Fale em voz alta

O primeiro passo para você começar a falar em inglês é entender que cada idioma possui uma estrutura e fonética diferente. A pronúncia das palavras exige o uso de diferentes músculos da face e boca. Portanto, quanto mais você pratica, ou seja, fala, mais estimula e se acostuma com esse novo hábito de falar outro idioma. Além disso, você acostuma os seus ouvidos com a sua voz em um idioma que não é o seu nativo.

2. Use trava-línguas

Essa técnica milenar e muito utilizada tanto para alfabetização infantil quanto por fonoaudiólogos é excelente para desbloquear o seu speaking! Os trava línguas, ou “tongue twister” em inglês, vão te apoiar no “connected speech”, ou seja fala conectada tão importante para uma boa comunicação oral, além de desenvolver ritmo e rapidez na sua fala.

3. Grave a sua voz e ouça

Existem dois tipos de erros quando estamos falando inglês, o erro “consciente” e o erro “inconsciente”.

Erro consciente é quando você, ao falar, consegue estar presente e consciente na ação e perceber o momento em que comete o erro. Em seguida, automaticamente corrigir por conhecer como se dá a correção.

Por outro lado, erro inconsciente, é quando não temos a consciência ou conhecimento do que estamos errando. Por isso quando você ouve sua própria voz pode identificar se cometeu algum erro ou mostrar para um professor ou mentor que te ajude a identificar os erros, lapidando ainda mais sua fala.

4. Fale na frente do espelho

Essa dica está totalmente conectada com o principal ponto que você precisa destravar para melhorar o speaking: “perder o medo”. Quando você fala na frente o espelho além de trabalhar a oralidade, você trabalha postura, confiança e empoderamento. Eles são fatores cruciais para combater o medo e alavancar sua fluência.

5. Estude pronúncia

Aqui vale lembrar a diferença entre pronúncia e sotaque. Pronúncia é algo fixo e está bem mais conectado com a fonética da palavra e quando cometido erros podem causar uma grande confusão na comunicação. Já o sotaque está relacionado a regionalidade e isso pode variar de acordo com a cidade e o país falante. Se você quer arrasar no seu speaking você deve estudar a pronúncia correta das palavras.

6. Estimule o listening

Falar está diretamente conectado com o ouvir. Por isso que algumas abordagens pedagógicas utilizam o método de repetição pelo qual você estimula a sua fala pela repetição e audição de novas palavras. Quanto mais você estimular o seu listening, por meio  de vídeos, músicas, filmes entre outros, mais você vai aprender a pronúncia correta da palavra e vai utilizá-la quando estiver falando.

7. Treine com um mentor

Hoje em dia, é grande a quantidade de conteúdos gratuitos e ricos disponibilizado na internet. Portanto, é bem possível que se você tiver autonomia, possa aprender sozinho. E me refiro a todos os aspectos da língua: a gramática, vocabulário, estimular seu listening e escrita.

Uma habilidade que ainda se faz bem desafiante de alcançar a excelência de forma autônoma é justamente a fala. Portanto, ter um mentor que vai corrigir a sua pronúncia, erros, entonação e palavras conectadas. Entre outros aspectos, fará com que você atinja de forma bem mais assertiva e rápida a proficiência na fala.

 8. Se conecte a pessoas

Por fim, porém não menos importante, conecte-se com pessoas!

Aliás, você conhece a frase “O caminho se faz caminhando?” Não tem melhor jeito do que você evoluir na fala do que praticá-la. E lembre-se:  inglês é para ser vivido e está por toda parte. Aproveite o seu caminho de aprendizado. E utilize o conhecimento mesmo que ainda no nível básico para se conectar com diferentes nacionalidades, trocar cultura e evoluir a partir da conexão com o outro. E você não precisa necessariamente sair do Brasil, afinal, existem diversos aplicativos onde se é possível conectar com pessoas de diferentes partes do mundo.

Quer saber o próximo passo para continuar seus estudos?

Com a finalidade de te ajuda, aí vai uma pergunta. Você sente necessidade de um direcionamento e acompanhamento personalizado? Se você deseja isso para o seu estudo autônomo ou tem urgência de alcançar a fluência, agende uma prática experimental. Você irá entender o que precisa fazer para alcançar o seu objetivo de uma maneira mais rápida, direta e focada, adquirindo mais autoconhecimento, segurança, confiança e descobrindo como você aprende!

A missão da Raise é desenvolver a autonomia das pessoas. Portanto, nós vamos além dos conteúdos tradicionais e forneceremos gratuitamente uma ferramenta para você fazer o seu planejamento de estudos. Clique aqui para ser avisado do lançamento e baixar em primeira mão.

E aí qual dessas dicas você já colocava em prática? Escolha pelo menos uma para inserir no seu roteiro de estudo hoje mesmo e evolua no idioma!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *