fbpx
Close

dezembro 30, 2019

Os 3 maiores inimigos de quem quer começar a aprender inglês

Os 3 maiores inimigos de quem quer começar a aprender inglês

Começar a aprender inglês! Se você se interessou por esse post é porque está ou quer começar a jornada de aprendizado do inglês, mas sente que não está rendendo ou que não está “aprendendo nada”.

Isto é muito comum. Ter o sonho de falar inglês fluente igual nos filmes. Seja para viajar bastante ou conseguir aquele emprego dos sonhos. Ou várias outras coisas que o inglês pode proporcionar. No entanto, parece que o caminho até essa realização fica cada dia mais longe.

Reunimos aqui alguns erros que nossos mentorados cometem durante a jornada de aprendizado. E além disso, direcionamentos para que você tenha cada vez mais foco e eficácia no seu caminho rumo a fluência! Então fique atento, pois estas dicas valem ouro! 😉

Falta de imersão no idioma

O input (entrada) é quando consumimos informação ou conteúdo, seja de forma visual, como a leitura de um livro, ou de forma auditiva quando ouvimos uma música. O output (saída) acontece quando produzimos informação por meio da escrita ou fala.

Segundo especialistas em idiomas 80% (input) do conteúdo que consumimos durante o dia deve ser no idioma em que queremos aprender e 20% (output) no idioma-mãe.

Portanto um dos principais erros do estudante da língua inglesa ou de qualquer outro idioma, é não imergir no idioma desde o DAY 1. Se você deseja aprender inglês mas mantêm as configurações do celular em português, filmes dublados e músicas brasileiras isso só fará com que o seu caminho até a fluência fique cada vez mais longe.

Já pensou nisso?

Engana-se quem pensa que para aprender inglês é preciso viajar para fora. Pelo contrário, é possível criar esse ambiente “internacional” em qualquer lugar. Termine de ler esse artigo e mude as configurações do seu celular. Afinal você sabe “de cor” onde fica cada coisa, então isto te apoiará a descobrir novos vocabulários. Aaproveite essa dica e mude já!!! Além disso, que tal abandonar o hábito do dublado? Comece devagar, em filmes ou séries que já assistiu e com legenda em português para ir acostumando com a dinâmica, legenda em inglês só em um nível intermediário e sem legenda deixa pra when you be fluent. Ou seja, quando for fluente.

E não esqueça de dar uma atualizada nessa playlist, 80% deve ser de música em inglês, se você ama música nacional tente entender qual é o ritmo que mais gosta e procure músicas em inglês com o mesmo ritmo assim poderá aproveitar e treinar ao mesmo tempo. Um site bem legal para ouvir música e treinar inglês é o lyricstraining.com

Não ter objetivo com o idioma

Já dizia Lewis Carroll: “If you don’t know where you are going any road will take you there”, ou seja, “Se você não sabe onde ir qualquer caminho te levará lá”.

O erro então é…

Muitas pessoas falham em aprender inglês pois não sabem na verdade o “porquê” de aprender. Saber inglês para viajar ou conseguir um emprego podem ser de primeiro momento objetivos. Porém para que realmente te motive e o faça vencer todos os desafios no meio do caminho, precisa fazer sentido. Afinal google tradutor já existe há um tempão.

Se a meta não mexer com você o suficiente, ou seja, se não tiver alinhada aos seus valores em algum momento da aprendizagem as “pedras no meio do caminho” vão te atrapalhar.

A dica aqui é os “3 porquês”, Se pergunte o porquê quer falar inglês, depois para a sua resposta vá um pouco mais fundo e pergunte o porquê disso e pela terceira vez para descobrir o “valor por trás da meta” ou seja, o seu real “porquê” de aprender inglês, anote ele e use como antídoto toda vez que a desmotivação ou empecilho aparecer.

Falta de resiliência

Esse último inimigo tem conexão com o anterior, se sua meta de aprender inglês não for forte o suficiente e não mexer com você ficará cada vez mais desafiante seguir na caminhada.

Então, agora você já definiu uma meta forte e que conecta com os seus valores. Mais que 80% de conteúdos que consome é em inglês, rotina de estudos e mesmo assim bate aquela preguiça e desânimo? Não se preocupe, é normal!

Já pensou nisso?

Durante a jornada rumo aos nossos objetivos, é comum nos sentirmos desanimados, desestimulados e pensarmos em desistir. Mas a diferença entre quem chega na tão sonhada fluência e quem fica apenas no “sonho” é a resiliência.

Durante o caminho terão muitas pedras, vários desafios para que você se fortaleça e aprenda e o que vai determinar se você vai atingir ou não o seu objetivo é justamente a sua capacidade de passar por cima desses obstáculos e seguir em frente.

Não deu para estudar hoje? Teve algum problema e não conseguiu ir no curso ou encotrar seu mentor para uma prática? Tudo bem! Amanhã é um novo dia e você vai ter mais uma nova chance de fazer!

Em resumo

Tenha o seu “porquê” de aprender bem claro e estratégias bem definidas para que quando a desanimação bater você esteja preparado para lutar contra.

Experimente incluir apenas um hábito para aprender inglês. Mas faça isso rigorosamente durante 365 dias no ano e você verá o quanto terá evoluído em Dezembro.

Existem muitos outros fatores que fazem as pessoas não atingirem seus objetivos com o inglês, mas esses 3 são os principais inimigos que se você combater com certeza terá mais sucesso na sua jornada.

Se depois de ler esse post você chegou a conclusão que não vai conseguir combatê-los sozinho, conheça os nossos planos de mentoria para que possamos te apoiar a vencer todos os desafios da jornada de aprendizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.